Buscar
  • Giani Savi

O SER HUMANO NÃO PODE SER SUBSTITUÍDO, AINDA!

Atualizado: Ago 7



A pandemia veio nos empurrar para uma realidade que não queríamos enxergar de jeito nenhum:


A visão de que a Inteligência Artificial poderia substituir os postos de trabalho dos humanos!


É um desejo forte dos grandes pesquisadores na área, de implementar a CAPACIDADE COGNITIVA HUMANA em forma de máquina, dando, assim, mais um passo em direção à substituição completa da Inteligência Humana. Já estamos vendo avanços nas áreas da inteligência artificial, através das máquinas que realizam atividades cognitivas.


O que isso significa para o trabalho?


Os mais otimistas, como eu, veem ganhos consideráveis em produtividade que renderão cada vez mais eficiência econômica, inovações nos negócios e melhoria em nossas vidas.


As novas tecnologias nos ajudarão a criar OPORTUNIDADES de TRABALHO mais INTELIGENTES. Algumas das tarefas que realizamos hoje poderão ser realizadas de maneira mais rica, porque temos o benefício de suporte automatizado e análise de dados muito mais criteriosa.


No entanto, precisamos levantar alguns exemplos importantes sobre a capacidade da INTELIGÊNCIA HUMANA que nos DIFERENCIA DAS MÁQUINAS:


• Habilidade de aprender conceitos com poucos exemplos;

• Funcionar bem em ambientes desconhecidos ou que mudam rapidamente;

• Aprender rapidamente novas gírias;

• Trabalhar em ambientes físicos que não são padronizados;

• Andar de carro por lugares desconhecidos;

• Aprender a fazer uma nova refeição;

• Capacidade da criança, por exemplo, de adquirir um idioma com poucos exemplos.


Em cada exemplo citado acima estamos desenvolvendo a nossa Inteligência Humana e deixando-a bem-sucedida. Já a Artificial ainda erra, pois baseia-se em conceitos, formação de hipóteses e entendimento causal, em vez de fazer correspondência de padrões com conjuntos de DADOS HISTÓRICOS MACIÇOS.


Podemos dizer que as tecnologias de IA são ainda aplicativos focados, restritos e que não possuem, ainda, a FLEXIBILIDADE de um pensamento humano. O ser humano consegue discernir as relações entre os dados concretos e abstratos da mente, e graças a isso somos capazes de aprender novos conteúdos a partir de atividades cerebrais que já elaboramos antes.


As técnicas poderosas de aprendizado de máquina, como as redes neurais de conhecimento profundo, são fantásticas e não podemos negar! No entanto, não quer dizer que conseguem entender ou pensar de maneira humana.

A ideia de que a IA imitaria a cognição humana, acabou trazendo à realidade atual que elas operam de maneira muito diferente da mente humana.


A capacidade de substituir os trabalhadores ainda não está clara!


As mudanças exponenciais da era complexa em que vivemos, vieram para ficar. Estão acontecendo cada vez mais frequentes e nós humanos teremos que aprender a surfar nessa onda.

Para alguns, o período de transição poderá ser muito difícil e a requalificação será muito importante em todos os níveis da organização. Em muitos momentos eu citei a palavra “AINDA”, porque não sabemos ao certo até onde as tecnologias poderão chegar.


Por isso, REQUALIFIQUE-SE!


Eu sou Giani Savi, Consultora e Mentora de Carreira e ajudo você a desenvolver as novas competências necessárias para o profissional do futuro.


Fonte: Delotte Insights / IBM University/Mckinsey

25 visualizações